O que consiste os sistemas de gestão para empresas, independente de seu tamanho ou faturamento

sistemas de gestão para pequenas empresas

Empresas administradas por gestão familiar é comum em qualquer parte do mundo, mas no Brasil existe uma resistência maior em alterar o formato inicial da forma de gerenciar o negócio, principalmente na introdução de novas técnicas de sistemas de gestão para empresas.

No artigo anterior (As empresas estão praticando gestão nesta época de pandemia?) comentamos a necessidade de disseminação do conhecimento na aplicação de sistemas de gestão para empresas e melhoria de desempenho operacional e administrativo em uma corporação, independente de seu segmento de atuação, sejam eles indústria, comércio ou serviço.

Consultando dados da Receita Federal do Brasil (levantamento de maio/2020), 85,28% das empresas são adeptas do sistema tributário denominado Simples Nacional (MEI ou Micro Empresa), e, sabidamente, estas empresas são empresas de administração familiar, e surge a dúvida: como realizar cobrança de resultados de pessoas da família? Este é o grande desafio, pois tem de haver preparo de quem cobra e de quem recebe a cobrança, pois, caso contrário, haverá desavença com consequências que entrarão no convívio familiar.

A analogia de sistema de gestão para empresas

Particularmente, tive esta experiência em meados da década passada quando me encontrava em transição de projeto, uma vez que exerço atividade de consultoria e este segmento atua por projetos com tempo determinado, e minha mãe questionou qual era a atividade que estava desempenhando? Esta foi uma das perguntas mais difíceis que tive de responder na minha vida, pois como iria explicar que seria consultor de negócios no segmento automobilístico, para fornecedores de segundo e terceiro nível da cadeia produtiva para uma senhorinha de 85 anos na época?

A resposta foi elaborada fazendo-se comparação com o corpo humano.

O corpo humano é composto por sistemas e podemos comentar os principais: digestivo, motor, nervoso, circulatório, respiratório, etc. e todos eles têm de funcionar harmonicamente. A falta de sincronismo comumente é chamada de doença, e quando estamos doentes temos de nos tratar, pois caso não tratarmos esta desarmonia o desempenho funcional fica comprometido, e em casos mais graves pode até vir a óbito, dependendo da doença acometida.

Assim, comentei que estava trabalhando para uma empresa maior, para que as empresas menores, que são fornecedores desta empresa, conseguissem o resultado de cumprimento do acordo comercial firmado entre as partes (cumprimento de um planejamento de fornecimento de peças, em um prazo previamente estabelecido e com preço acordado entre as partes), pois caso contrário o contrato seria quebrado e elas teriam problemas, ou seja, ficariam doentes, e o resultado seria o desequilíbrio financeiro que, dependendo da proporção, pode levar à falência da empresa fornecedora do serviço no caso.

Para minha grata surpresa, ela emendou uma pérola: “nunca pensei que um engenheiro pudesse ser um médico de empresas”. A analogia dela foi perfeita.

Podemos encontrar na internet a seguinte definição de sistema: “é um conjunto de elementos interdependentes de modo a formar um todo organizado”.

A importância de sistemas de gestão para microempresas

Voltando às MEI e Microempresas, infelizmente, na grande maioria delas, podemos notar que existe despreparo ou até mesmo desconhecimento na necessidade de possuir uma estrutura organizacional e, que esta estrutura possua conexão harmoniosa na execução de suas atividades, exatamente como os respectivos sistemas existentes no corpo humano.

Assim, os sistemas de gestão para empresas necessários para um funcionamento harmonioso corporativo são minimamente o que chamamos comumente de departamentos: financeiro, comercial, compras, estoque, faturamento, recursos humanos, etc.

Sistemas de gestão para empresas devem ser interligados para ter efetividade

Independente do segmento de atuação da empresa, as ações executadas pelos departamentos citados existem no seu negócio. Para muitos as informações são exclusivas, ou seja, são processos internos que não se comunicam com outras ações, mas isso é errado, todas as ações são interdependentes, se conectam com outras ações ou atividades, como chamamos em engenharia de produção, formando assim uma grande rede de informações que denominamos sistema de gestão empresarial.

Atualmente, é comum as empresas utilizarem ferramentas eletrônicas para administrar esta grande rede de informações, os chamados sistemas de gestão integrados.

Fica a provocação: uma empresa MEI ou Micro Empresa necessita utilizar um sistema deste tipo para administrar seu negócio? 

Nos próximos artigos vamos comentar como funcionam os Sistemas de Gestão para pequenos empreendedores e se todos os Sistemas de Gestão eletrônicos atendem a demanda de e-commerce.


Gerson Saraiva consultor de sistemas de gestão para empresas

Autor: Gerson Saraiva

Engenheiro Mecânico de Produção (Mackenzie)

Especialista em Administração Industrial (Fundação Vanzolini – USP)

MBA em Comércio Exterior (FMU)

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/gerson-saraiva-9a865b29/ 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart

Nenhum produto no carrinho.